sexta-feira, 17 de setembro de 2010

É isso, sinto-me assim.

Vivemos com um medo constante, esse que não nos deixa dar um passo em falso, perseguindo-nos sempre nem que só seja nas noites de escuridão. Naquelas onde os fantasmas moram na nossa cabeça. A opinião dos pais, o "politicamente correcto", a nossa consciência, as nossas inseguranças fazem com que recuemos no espaço sem darmos um único passo ao encontro dos nossos desejos. Da nossa felicidade, daquilo que, na verdade, nos preeche. E, sabem, no final o sentimento que reside? Frustração. É isso, sinto-me assim.


5 comentários:

  1. Concordo contigo, mas um dia decidi deixar o medo e achei-me mal :x

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo, mas um dia decidi deixar o medo e achei-me mal :x

    ResponderEliminar
  3. Contudo, nem todos os casos são iguais :)

    ResponderEliminar
  4. "Parte à aventura, deixa o medo para trás" :)

    ResponderEliminar

Expressa-te.