quinta-feira, 2 de junho de 2011

Emoções à parte.


Já é da praxe ler antes de me deitar. Ando a reler um livro que adorei e só ontem é que me apercebi destas palavras: "O futuro é o que somos e não o que queremos". Realmente, dá que pensar esta afirmação, porque o que é nosso, no sentido de ditar a nossa marca, prevalece em tempos e tempos. De facto, o importante é fazer dos nossos desejos e vontades uma verdade no futuro. E assim, é ser.

5 comentários:

Expressa-te.